PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

segunda-feira, 19 de junho de 2017

IMAGEM DA SEMANA

 ALCÂNTARAS JÁ PERDEU 97% DA COBERTURA DE MATA ATLÂNTICA 
Alcântaras reduziu de 99% para 2% área de Mata Atlântica ( Foto reprodução)
Apesar de pouco disseminado entre os moradores, bem como nas próprias escolas da região, a Serra da Meruoca se trata se uma Área de Proteção Ambiental (APA) e abriga resquícios de uma das maiores riquezas do bioma brasileiro, a  Mata Atlântica.

A região que se tornou Unidade de Conservação Federal em dezembro de 2008 é composta por territórios de quatro municípios, incluindo Alcântaras que de 99% de sua cobertura original de Mata Atlântica hoje apresenta resquício que chegam apenas 2% deste tipo de vegetação conforme mapeamento da Fundação SOS Mata Atlântica.

Do outro lado com maior percentual de área preservada para este tipo de bioma está Meruoca que ainda possuiu 16% de seu território municipal recoberto de restinga de floresta pluvio  nebular, Massapê que passou de 13% para 5% e Sobral com 1% de uma área original que era de 6%.

Em todo o Estado a Mata Atlântica ocupa uma faixa de total de 1.873 km² mas que tem sido ameaçada pela devastação que somente no intervalo de 2015 à 2016 destruiu um espaço equivalente a 9(nove) campos de futebol.Apesar da ação maléfica do homem dentro das restingas de Mata Atlântica no Ceará, projetos desenvolvidos por ONGs e com o apoio do Ministério do Meio Ambiente tem buscado reverter esta situação com as iniciativas da Fundação Centro de Ecologia e Integração Social (CIS) desenvolvidos no Vale  do Coreaú; CEPEMA em Mulungu-CE, Fundação CETRA em Itapipoca-CE e  pelo Instituto de Ecologia Social Carnaúba em Meruoca-Ceará.

Em território cearense este tipo de vegetação é encontrado na Chapada do Araripe, Litoral, Chapada do Ibiapaba, Serra da Aratanha, Serra de Baturité, Serra do Machado, Serra das Matas, Serra de Maranguape, Serra da Meruoca e Serra de Uruburetama.

Post.Francisco Freire

Nenhum comentário: